O Casamento


Tereza e João se amaram... até certo dia.

João pediu sua amada em casamento e ela logo aceitou. No segundo mês de casamento, Tereza engravidou de gêmeos. João já não aguentava mais Tereza reclamando. As crianças nasceram e com elas o ódio de João. As crianças nasceram com os olhos verdes. Ninguém da família tinha olhos verdes. O padeiro, vizinho de João, tinha os olhos verdes. João, quando notou tal semelhança, enlouqueceu. 

Agora, passados os dois primeiros anos de casamento, Tereza já não suportava o marido e saía todos os dias para não sei onde, e João ficava em casa cuidando dos ''filhos do outro'', como ele mesmo dizia. Chegou o dia em que João, não suportando mais as saídas desconhecidas da esposa, quis lhe dar uma surra... Não deu certo, a mulher era bem "maior" e mais forte que ele. João foi para o hospital, a mulher, indignada depois da tentativa de agressão do marido, fugiu de casa.

Mais tarde souberam que ela tinha fugido com Oswaldo, o padeiro. João entregou seus supostos filhos a sua ex-sogra que não os aceitou, como sua mãe já tinha oitenta anos, ele resolveu dar as crianças para a adoção. João descobriu que sua mulher sempre tivera casos amorosos com outros homens durante o namoro, noivado e depois do casamento. João tomou veneno, não morreu porque uma prima o levou para o hospital. João se recuperou, procurou a prima com a intenção de lhe dar uma tapa na cara, mas levou foi um chute nos ovos, depois disso ele se jogou no rio Tietê.



                                           Lizandra Souza.

1 Comentários:

Pâm Possani 26 de setembro de 2012 18:49  

KKKKK Que conto mais contraditório ! Dei risadinhas mas é um conto bad, my God! Me lembrou Bela Maldade, não me pergunte why KK
Vem conhecer meu blog?
http://interruptedreamer.blogspot.com.br/
Beeeijos!

Postar um comentário

Obrigada por comentar.

  © Loucuras e Devaneios by Liza

Design by Emporium Digital