Resenha Comentada do Livro Contos Escolhidos do Machado de Assis




Contos Escolhidos é uma coletânea composta de doze contos clássicos brasileiros e obras-primas de Machado de Assis. Em seus contos verificam-se constantemente os conjuntos de temáticas: ironia e humor, tragédia e comicidade, a loucura, o desejo pela perfeição – não atingida -, a dúvida, críticas as vaidades humanas entre outros. Por uma linha temos o lado psicológico das personagens, o que se passa em sua alma e por outra linha temos constantes diálogos que nos dão à sensação de estar escutando a fala das personagens, vendo as cenas e a observação de seu mundo exterior.

Em “Missa do galo” – primeiro conto - temos a narração de Nogueira contando uma conversa que teve com Conceição, uma senhora casada de trinta anos, quando ele tinha dezessete anos e estava hospedado na casa de Meneses, esposo de Conceição. Uma narrativa tensa, na qual a perspicácia de um leitor assíduo faz supor que havia um suposto triangulo amoroso, porém não se tem a certeza de nada, mas no diálogo dos personagens há muitas insinuações sedutoras, deixando uma brecha de dúvida no relacionamento entre Nogueira e Conceição.  Em “Uns Braços” temos também um relacionamento de atração de um rapaz jovem por uma mulher mais velha, em um jogo escondido de sedução feminina.
  
Os contos “Um homem Célebre” e “Cantigas de Esponsais” narram à ambição artística de dois músicos populares que anseiam compor uma boa música e ser lembrado por ela após sua existência, porém não conseguem e morrem antes, todos de maneira trágica e ao mesmo tempo cômica. 

Em “Teoria do medalhão” temos um conto feito totalmente de diálogos entre um pai e um filho, sendo que o segundo poucas vezes interfere na conversa, no qual o pai dá conselhos medíocres para o filho se tornar um medalhão (sábio que consegue respeito e fama) e conseguir facilmente sucesso na vida. Temos neste conto uma visão crítica da sociedade da época, que ainda está presente na contemporaneidade.

O conto “O Espelho” é uma narração contendo constantemente alegorias envolvendo por um lado à contradição humana e a crença religiosa e por outro uma crítica disfarçada às crenças da sociedade. Uma narrativa cheia de simbologias e mistérios envolvendo traços de loucura em luta com a sanidade de um homem que afirma que o ser humano possui duas almas. Reflexões, filosofia, questionamentos, religiosidades entre outros traços estão presentes no conto.

Em “A Cartomante” temos mais uma narração perfeita de um triângulo amoroso, constituído por Rita mulher de Vilela e Camilo, seu amante e melhor amigo de Vilela. Com uma narrativa tensa com traços humorísticos e críticos é exposta a ingenuidade do homem em frente às artificialidades dos misticismos e crenças por oportunistas como a velha cartomante e as reviravoltas que traz consequentemente o amor, principalmente quando esse parece ser impossível socialmente e se concretizado tendo um final infeliz.

Nos contos “A chinela turca” e “Marcha fúnebre” temos um contraponto temático entre realidade e fantasia dos personagens protagonistas, temos a dúvida, a incerteza, questionamentos psicológicos do mundo interior das personagens e até reflexões filosóficas diante dos acontecimentos narrados. O primeiro trata da história de um bacharel que diante de um acontecimento tedioso acaba fantasiando uma realidade paralela na qual vive um pesadelo e a segunda história trata de um homem que após saber da morte de seu inimigo e de no caminho de casa ficar sabendo da morte de um homem que morreu "do nada", fica tendo sensações e fantasias de como seria morrer assim de repente, sem sentir dor e, ainda imagina, como seria a repercussão de sua morte.

No conto “A Igreja do Diabo” temos um apólogo moralizante narrando a relação entre Deus e o Diabo, a razão e a religião e o homem e suas contradições, tudo de forma cômica tendo questionamentos constantes escondidos em fortes alegorias.  Tudo a partir do momento em que o Diabo decide criar uma igreja. 

Em “Pai contra Mãe” temos uma visão crítica do comportamento egoísta e desumano do homem, isso no momento em que para poder ficar com o filho recém-nascido, Cândido Neves (espécie de caçador de escravos fujões) entrega uma escrava fugitiva e grávida para seu dono em troca de uma recompensa em dinheiro que consequentemente lhe daria a condição de ficar com o filho e não ter que abandoná-lo. Porém essa escolha traz consequências para a escrava, que acaba abortando o filho.

Em “Miss Dollar” temos um conto dividido em oito capítulos narrando a historia de um médico apaixonado e colecionador de cães que após achar e devolver para sua dona uma cadelinha galga – Miss Dollar - acaba por conhecer o amor de sua vida, porém para esse amor se concretizar ele passa por diversos contratempos, numa narrativa por vezes com traços de humor, e até mesmo romântica, apesar do final trágico e engraçado da cadelinha.


Lizandra Souza.

18 Comentários:

Sabrina Errera 12 de dezembro de 2012 16:15  

Machado de Assis é um clássico em nomes renomados da literatura.
Adoro!
Super Beijo,
Sah Errera
Blog Sabrina Errera

Lizandra Souza 13 de dezembro de 2012 13:26  

Oi Sabrina, obrigada pela visita, Machado é o melhor rsrs, beijo : )

Lola Mantovani 14 de dezembro de 2012 07:41  

Nossa vou procurar esse livro, Eu estou lendo Amor de capitu que é uma releitura do Dom casmurro, sme o dom casmurro como narrador.
beijos

Camilla ♥ {http://sugar-dance.org} 14 de dezembro de 2012 10:30  

Eu sinceramente nunca tive paciência para ler Machado de Assis xD Mas eu me interessei pelo conto Miss Dollar, deve ser muito bacana!

Adorei o blog, estou seguindo *-*

Beijos ♥

Camilla Martins - Sugar Dance (clica no perfil)

Bruno 14 de dezembro de 2012 16:44  

O post ficou a altura de Machado de Assis,você arrasou.Esse autor é clássico e merece ser lido.
Abraço!

Bruno
http://oexploradorcultural.blogspot.com

Marcos de Sousa 15 de dezembro de 2012 10:32  

Eu tenho esse livro. Machado foi e ainda é um gênio. O maior de nossa literatura, certamente. Sou fã.

Beijos

O mundo sob o meu olhar

Lizandra Souza 15 de dezembro de 2012 11:52  

Oi Lola, procure sim, garanto que não vai se arrepender, há que legal essa releitura de Dom Casmurro - Amor de Capitu, vou procurar, beijo : )

Lizandra Souza 15 de dezembro de 2012 12:04  

Oi Camilla, Miss Dollar é um conto apaixonante, leia pois vai gostar, obrigada por seguir o blog, vou seguir o seu também, beijo : )

Lizandra Souza 15 de dezembro de 2012 12:10  

Oi Bruno, obrigada, que bom que gostou, Machado com certeza é um clássico, adorooo rsrs, valeu pela visita : )
Abraço : )

Lizandra Souza 15 de dezembro de 2012 12:16  

Olá Marcos, Machado é genial, com certeza o maior de nossa literatura e um dos melhores da literatura universal, obrigada pela visita, beijo : )

Camilla ♥ {http://sugar-dance.org} 15 de dezembro de 2012 16:12  

Oieee querida!

Muito obrigada pela sua visita, de verdade!

Então, o botão seguir está logo ali em cima, do lado do botão de curtir. Não é igual ao do Blogger porque minha plataforma é Wordpress mesmo.

Valeeeu, Liza!

Bom sábado! ♥

Camilla Martins - Sugar Dance (clique no perfil)

Lizandra Souza 16 de dezembro de 2012 05:50  

Oi linda, de nada, eu é que agradeço... Vou passar lá, bom sábado para você também. Beijo : )

Paloma Viricio 16 de dezembro de 2012 09:07  

Nahim... na faculdade li alguns contos desse livro. E ameiii o Espelho...muito bom.
Beijos!
Paloma Viricio- Jornalismo na Alma

Lola Mantovani 16 de dezembro de 2012 13:38  

Passei pra te desejar uma ótima semana, cheia de felicidades.
beijos

Lizandra Souza 16 de dezembro de 2012 13:53  

Olá Paloma, eu também amei o conto " O espelho" é um dos contos melhores que já li na vida, obrigada pela visita, beijo : )

Lizandra Souza 16 de dezembro de 2012 13:56  

Aí como fico feliz, uma ótima semana para você também querida, beijo : ) ( :

esthersampaio 12 de junho de 2013 06:24  

Me ajudou bastante, confesso que Machado é um dos melhores escritores brasileiros,mas eu ainda não me acostumei com a linguagem de seus contos... tenho prova sobre esse livro hoje, obrigada por me ajudar haha. bjs

Anônimo,  17 de junho de 2013 13:01  

ele é bom mesmo

Postar um comentário

Obrigada por comentar.

  © Loucuras e Devaneios by Liza

Design by Emporium Digital