Capítulo 5 de Fim de semana mortal: A primeira aventura de Emily Park



Quatro horas depois ele voltou com outra vítima. Para minha surpresa ela ainda não estava mutilada. Ela chorava e gritava muito, mas ele não mudava em nem um momento a feição. Ele a levou para dentro do quarto, e começou a falar muitas coisas em uma língua que eu não conhecia, pois não entendia nada. Só posso dizer que ele parecia estar possuído, pois era horrível o jeito que ele falava. Então ele deu um chute na moça com sua perna de madeira e logo a coitada ficou toda ferida. O monstro ria, ela chorava e eu ficava com ódio, eu queria poder ter a ajudado, mas não havia meios, se eu aparecesse, seria a próxima vítima. 

Ela o chamou de monstro, ele lhe deu um murro, e disse que aquele seria seu fim, ela disse que não se importava, era melhor que olhar para a cara dele, eu queria ter saído e ter dito o mesmo, mas meu desejo de vingança era maior que minha imprudência. 

Ele tirou as roupas dela, mesmo ela tentando impedir, e pegou a foiça de sempre, ela chorava, mas não dizia nada, ele a olhava fixamente e perguntava se ela não estava com medo, ela falou algo como: ''não tenho medo de morrer'', ele então largou a foiça e pegou uma máscara de ferro e colocou no rosto dela a força, segundos depois vi o sangue descer pelo seu corpo. Ela gemia de dor, depois de uns minutos ele tirou a máscara, e eu vi que o rosto lindo da moça estava totalmente deformado, ele a pegou e a levou a um espelho, ela não quis ver, mas ele a obrigou, ela então desmaiou. Foi nesse momento que jurei com toda a alma que um dia me vingaria, nem que morresse depois.

Ele ria, e falava algo que novamente eu não entendia, acho que eu estava tão horrorizada que não conseguia ouvir, falar e até mesmo agir. Ele pegou uma caixa que estava dentro de um armário, e quando ele a abriu não acreditei no que vi, a caixa tinha várias serpentes e insetos, ele se aproximou do corpo da moça desmaiada, no momento cheguei a pensar que ela poderia estar morta, e riu diabolicamente, depois a pegou e a colocou numa espécie de caixão transparente no meio do quarto e jogou três cobras, dois ratos e inúmeros tipos de insetos dentro do caixão com ela dentro, foi que percebi que ela ainda estava viva, pois ele não a torturaria se estivesse morta. 

Os minutos se passavam e ele ficava observando ela e eu o observando, até que ela acordou. Coitada! Nunca vou poder descrever o surto que ela deu ao ver aqueles bichos em cima dela, ele a olhou e começou mais uma vez a rir dizendo que ela era uma fraca e que tinha conseguido lhe fazer medo. Ela começou a gritar de dor. Ele disse que os bichos não tinham veneno, mas a picada doía muito.

Enquanto ele conversava com ela saí de meu transe, e comecei a agir discretamente. Fui à sala principal, peguei minha seringa com o veneno e coloquei por debaixo da minha blusa com o canivete. Coloquei umas pulseiras de ferro que encontrei em cima de uma mesa. Olhei para o lado e vi uns baldes cheios de um líquido vermelho, pelo cheiro era sangue. Derramei o sangue pela escada sem fazer barulho, com cuidado para não cair. Estava muito escorregadiço, como eu planejara. A brincadeira de mal gosto de Josh na chácara me deu pelo menos uma inspiração.


Continua!

Lizandra Souza.

8 Comentários:

Lola Mantovani 8 de novembro de 2012 14:26  

ai coitada da garota, se fosse eu já teria morrido.
estou louca pra ver a vingança.
beijos

Lizandra Souza 9 de novembro de 2012 09:19  

Oi Lola, obrigada pela visita, espero que quando a hora da vingança chegar você goste, ainda não sei bem, mas quero fazer algo diferente. Beijos.

aline diederen 9 de novembro de 2012 14:40  

Oi adorei o blog.
Já estou seguindo,se puder retribuir vou adorar :)
Já peguei no quinto capítulo,mais vou voltar pra ler tudo.
Convido vc a participar do sorteio de um conjunto de bijoux,lá no blog.
Vou adorar receber sua visita no meu cantinho.

http://www.alinefashionmoda.com/

Bjs

Pâm Possani 10 de novembro de 2012 05:55  

UAU ! Meu Deus, aguardando ansiosamente pela continuação!
Parece que vai ficar melhor ainda ou é só impressão ? HAHA acho que não!
Adorei aqui ,viu ?
AAAAH, realmente muito bom! *-*

Um beeeijo!
Pâm
http://interruptedreamer.blogspot.com.br/

Lizandra Souza 11 de novembro de 2012 10:48  

Oi Aline, muito obrigada por seguir e por ter gostado, fico muito feliz... Já vou passar lá no seu blog para retribuir, beijos.

Lizandra Souza 11 de novembro de 2012 10:55  

Oi Pâm, obrigada pela visita, que bom que gostou, fico muito feliz, vou já passar no seu blog, para lhe retribuir tão belas palavras, beijos.

Sabrina Errera 13 de novembro de 2012 14:55  

Oi amiga....nossa, li esse capítulo e até me arrepiei,rssss. Vou ler os outros com certeza.
Adorei aqui seu blog, obrigada pela visita no meu, fiquei muito feliz.
Seguindo você com certeza, vou ler tudo. Amo leitura.
Beijos,
Sah Errera
sabrina-errera.blogspot.com.br

Lizandra Souza 14 de novembro de 2012 15:02  

Oi Sah, muito obrigada por seguir o blog, fico muito feliz, principalmente pelas suas palavras, beijos.

Postar um comentário

Obrigada por comentar.

  © Loucuras e Devaneios by Liza

Design by Emporium Digital