Resenha do livro A casa dos Budas Ditosos de João Ubaldo Ribeiro


Sinopse - A Casa dos Budas Ditosos - Coleção Plenos Pecados: Luxúria - João Ubaldo Ribeiro

 Ao receber, segundo afirma, um pacote com a transcrição datilografada de várias fitas, gravadas por uma misteriosa mulher, o escritor João Ubaldo Ribeiro não podia imaginar o que o esperava. E o inocente leitor, que sequer pode suspeitar o que o aguarda em cada uma das páginas deste livro. Nelas se conta uma vida. E a suposta autora teria enviado seu testemunho para que fosse utilizado para o volume sobre a luxúria da Coleção Plenos Pecados. 
 O escritor aceitou o oferecimento e o resultado final está agora diante de você. Que deve preparar-se para um relato pouco comum, às vezes chocante, às vezes irônico, sempre instigante. Na verdade, dificilmente a ficção poderia alcançar os limites do que a devassa senhora viveu e narra em detalhes riquíssimos.
 Se o leitor tem alguma dúvida, ela logo se dissipará, neste fascinante mergulho na vida espantosa de uma mulher sem dúvida excepcional, cuja narrativa alcança as dimensões de um retrato sociológico de toda uma cultura e uma geração, envolvendo um dos pecados mais indomáveis, e capitais. A luxúria.

***  


 A Casa dos Budas Ditosos é romance de João Ubaldo Ribeiro, um dos maiores escritores contemporâneos brasileiros. O livro foi publicado na série “Plenos Pecados" da Editora Objetiva, em 1999. 

 O pecado-tema do livro é a luxúria. O livro é um relato “sócio-litero-pornográfico”, narrado em primeira pessoa, por uma ''libertina'' de aproximadamente 70 anos que narra a história de sua vida inteiramente dedicada ao sexo, ditando-a para um gravador.
 Ao longo do romance, CLB (possíveis iniciais de seu nome), pratica várias modalidades de sexo, se não todas, sem manifestar o mínimo de pudor, experimentando alegremente incesto, sexo em grupo, troca de casais, orgias, zoofilia (estupro de animais?) e até uma espécie de sexo informático entre outras formas/modalidades.
 Tudo o que é moralmente condenado pela sociedade daquele tempo (século XX), principalmente pela religião, é narrado e praticado no romance por CLB, mas ela não sente o menor pudor, acha tudo natural e demonstra o nojo que tem por falsos moralistas e hipócritas que querem uma coisa e se reprimem, isto é, aquelas pessoas que (supostamente) repudiam os prazeres "carnais" em nome de falsos puritanismos.
 O sexo, na narrativa, serve como um instrumento de libertação para CBL, representando também uma libertação da sexualidade feminina, já que as peripécias sexuais da protagonista quebram dogmas, preconceitos e discriminações sexuais para com a mulher, desconstruindo aquela ideologia machista de que mulher não quer e/ou não precisa sentir prazer no sexo, já que este, para a mulher, segundo valores ''morais'' retrógrados, só serve para a procriação.
 As histórias contadas por CLB mostram uma sociedade dupla, contraditória, aparentando ser o que realmente não é, ou seja, uma sociedade feita de aparências e hipocrisias. Isso fica claro em suas histórias sexuais narradas e com quem ela pratica seus atos sexuais, como por exemplo, a vez em que ela teve relações com padre Misael em um colégio de freiras; as relações incestuosas que ela mantinha com seu irmão ou ainda a quase certeza de que sua mãe traía seu pai com seu tio Afonso (com quem CLB também teve um caso), entre tantas outras histórias consideradas profanas.




Lizandra Souza.

4 Comentários:

Alice Aguiar 19 de outubro de 2012 19:30  

achei uma resenha um pouco pequena mas td bem, ficou legal na medida do possivel.

Universo dos Leitores 17 de julho de 2013 20:49  

Adorei! Já li o livro e amo! Não tinha como falar muito, porque do contrário você teria contado o livro todo, rs! Parabéns!


www.universodosleitores.blogspot.com.br

Anônimo,  18 de outubro de 2013 05:33  

Fiquei curiosa...vou ler o livro...parabéns pela resenha....

Numa de Letra 4 de junho de 2015 01:09  

Gostei do livro.

http://numadeletra.com/a-casa-dos-budas-ditosos-de-joao-ubaldo-67028

Postar um comentário

Obrigada por comentar.

  © Loucuras e Devaneios by Liza

Design by Emporium Digital